• sindalcoata

MOBILIZAÇÃO REALIZADA PELO SINDALCO BUSCA RESULTADO POSITIVO COM O GRUPO RAÍZEN NA CAMPANHA SALARIAL

09.06.2016 - Dando sequência a Mobilização Geral da Campanha Salarial e Social dos Trabalhadores nas Indústrias, Usinas e Destilarias de Fabricação do Álcool/Etanol que está ocorrendo em todo o estado de São Paulo, o SINDALCO – Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas, Farmacêutica e da Fabricação do Álcool, Etanol, Bioetanol e Biocombustível de Araçatuba e Região – SP realizou na manhã de hoje (dia 09/06) uma grande mobilização na porta das usinas do grupo Raízen: Destivale em Araçatuba, Benálcool em Bento de Abreu e Univalem em Valparaíso.


Desde cedo os trabalhadores receberam informações e ouviram as lideranças sindicais, que destacaram as reivindicações da campanha, pelo reajuste salarial, em defesa do emprego, e pela manutenção de direitos trabalhistas e sociais.


A maior parte das usinas e destilarias que são representadas pelo SINDALCO na região de Araçatuba aceitou o acordo proposto pela entidade sindical e em breve o acordo deve ser assinado com um reajuste de 10% no piso salarial e 9,83% nas demais faixas salariais. Esse é o índice de inflação apurado pelo INPC/IBGE entre maio de 2015 e abril de 2016.


Porém, mais uma vez, o grupo Raízen esta dificultando as negociações, propondo um reajuste vergonhoso de apenas 4%, dividido em duas vezes, sendo 2% em maio e 2% em novembro.


O objetivo da mobilização foi orientar os trabalhadores sobre as negociações e convidar os mesmo a participarem de uma “Mediação Coletiva” que será realizada na Gerência Regional do Trabalho e Emprego, situada na Avenida João Arruda Brasil, nº 1.626, Bairro São Joaquim em Araçatuba – SP no dia 14 de junho as 9h30 min.


“No ano passado passamos pelo mesmo problema e tivemos que ingressar com ação de dissídio coletivo, pois o grupo Raízen também não aceitou o acordo fechado com todas as demais unidades e até hoje o processo ainda não foi julgado. Por isso, dessa vez, caso permaneçam com a mesma proposta, vamos ingressar novamente com ação, porém, antes disso faremos uma greve geral com os trabalhadores das unidades do grupo, porque assim, com certeza, o processo é julgado rapidamente”, declarou o presidente do SINDALCO de Araçatuba, José Roberto da Cunha.


A ação de hoje foi coordenada pelo SINDALCO e contou com o apoio da Fequimfar, Força Sindical, CNTQ, Força Química, e os sindicatos filiados de Ribeirão Preto, Sorocaba, Marília, Bauru, Presidente Prudente, Ipaussu, São José do Rio Preto e sindicatos rurais de Araçatuba e Valparaíso.



0 visualização0 comentário