• sindalcoata

FEQUIMFAR e Sindicatos filiados discutem participação das mulheres na política.

05.10.2021 - A FEQUIMFAR, por meio do Departamento de Mulheres e Identidade de Gênero, realizou hoje encontro virtual com a participação de mais de 50 lideranças sindicais.


Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e presidente do STI Bauru, coordenou o encontro que teve em pauta o debate sobre a divisão sexual do trabalho e a importância da participação das mulheres na política.


Em sua fala, o presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical, Sergio Luiz Leite, Serginho, destacou a luta pela Vida e pela Democracia, reforçando que em 2022, o movimento sindical deve fazer um amplo debate em torno do processo eleitoral, uma construção conjunta de homens e mulheres, para alcançar um Brasil com justiça social e com projeto de desenvolvimento econômico sustentável, com emprego, renda, saúde, moradia, transporte e educação dignos e para todos.


Os diretores do SINDALCO de Araçatuba, Célio Donizeti Kiill e Alexandre Rossinoli participaram do encontro.


Marilane Teixeira, economista professora e pesquisadora do CESIT/Unicamp, falou sobre a divisão sexual do trabalho e como a pandemia escancarou a disparidade que existe entre o trabalho de homens e mulheres.


Durante o isolamento social, muitas mulheres tiveram que se dividir em sua atividade profissional com os cuidados de filhos e de outras pessoas da família, bem como cuidados com a casa, deixando clara as grandes diferenças e as relações de exploração entre homens e mulheres.


Márcia Caldas, presidente do Sincomerciários de São José do Rio Preto e vereadora (2017-2020), falou sobre sua experiência no campo da política, como vereadora, e no movimento sindical. Ela também destacou a importância de cada vez mais mulheres ocuparem esses papéis na sociedade.


Laura Santos, coordenadora do Departamento de Mulheres e Identidade de Gênero da FEQUIMFAR e diretora do STI Itapetininga, destacou a importância do debate para fomentar a participação feminina nas diversas instâncias e representações sociais: “Estes encontros ampliam o nosso conhecimento e somam em nossas negociações coletivas e também na porta das fábricas, junto à categoria”.


Maria Auxiliadora dos Santos, secretária de políticas para mulheres da Força Sindical e coordenadora do Departamento de Mulheres e Identidade de Gênero da FEQUIMFAR, disse que o movimento das mulheres trabalhadoras já avançou bastante, mas ainda há muito espaço para se conquistar. “Cabe a nós consolidar esta luta para avançar e fortalecer ainda mais nosso lugar de ação”, disse ela.


Informações: Assessoria de Imprensa Fequimfar


28 visualizações0 comentário